Homem salva cão desconhecido de se afogar em correnteza


Em um mundo onde vemos tantas tragédias diariamente, notícias boas são sempre bem-vindas e escutar histórias de pessoas que ajudam a animais indefesos, verdadeiros heróis no mundo, acalenta de verdade os nossos corações já tão desacreditados.
Sara Melnicoff, tutora e apaixonada por sua velha e doce cadelinha Carli, de 13 anos de idade, pôde sentir o gostinho do que é receber a ajuda de um desses heróis anônimos.


No início deste mês, quando foi para sua caminhada diária ao longo de um riacho perto de sua casa em Utah, nos Estados Unidos, Sara quase perdeu Carli para sempre.
Carli é uma cadelinha idosa, de 13 anos de idade. (Foto: Reprodução / Sara Melnicoff)
Carli é uma cadelinha idosa, de 13 anos de idade. (Foto: Reprodução / Sara Melnicoff)
As chuvas recentes e a neve derretida tinham transformado o riacho em uma verdadeira correnteza, por isso, quando Carli se aproximou para beber um pouco de água, como sempre fazia, ela perdeu o equilíbrio e foi levada pela força da corrente.
Ao ver a cena Sara ficou desesperada e começou a gritar. Ela correu pela margem do rio tentando acompanhar Carli, mas não estava conseguindo, a correnteza eera rápida e forte.
“Eu pensei que o meu cão ia morrer”, Sara disse ao site The Dodo. “Mas naquele momento, quase que do nada, veio um homem correndo na minha direção. Ele viu o que estava acontecendo e foi ajudar imediatamente. Sem hesitações, nem nada. Dentro de meio minuto, ele tirou a blusa e a calça e mergulhou na água”, completou.
Lutando contra as corredeiras, o homem estava arriscando a própria vida para salvar o cão de um estranho, e seus esforços heroicos valeram a pena.
Homem não hesitou em salvar o cão desconhecido e pulou no riacho. (Foto: Reprodução / Sara Melnicoff)
Homem não hesitou em salvar o cão desconhecido e pulou no riacho. (Foto: Reprodução / Sara Melnicoff)
“Ele conseguiu pegar e a trouxe de volta para mim”, conta Sara emocionada. Apesar de abalada, Carli felizmente saiu ilesa do acidente. A primeira coisa que Sara fez foi abraçar o homem que salvou sua cadelinha. “Então eu perguntei o nome dele”, ela lembrou. “Seu nome é Bobby L’Heureux”.
Sara contou ainda que o homem dirige a Big Hearts Big Hands, uma organização sem fins lucrativos no Colorado, porém ele prefere continuar ajudando de forma anônima, sem se tornar famoso por conta disso.
“Ele é um pessoa muito boa. Ele é apenas um ser humano muito amável e gentil”, disse Sara bastante agradecida.
É esse tipo de fato e esse tipo de gente que ainda nos faz acreditar na humanidade! Parabéns, Bobby L’Heureux, você é um verdadeiro herói.

Fonte: The Dodo e Portal do Dog

Compartilhe nas redes sociais: Facebook Twitter Google+