Por US$ 100 mil, clínica clona cães na Coreia do Sul


O sonho de ter ‘para sempre’ o bichinho de estimação não fácil. Nem barato. Por US$ 100 mil (cerca de R$ 330 mil), um laboratório na Coreia do Sul promete entregar uma clone do animalzinho.
A empresa diz ter clonado cerca de 800 cachorros desde 2006. Segundo a agência AFP, na lista de clientes estão príncipes, famosos e milionários.


“São pessoas que têm laços muito fortes com seus bichinhos de estimação, e cloná-los lhes dá uma alternativa psicológica ao método tradicional de deixar o animal ir embora e guardá-lo na memória”, disse à agência Wang Jae-Woong, pesquisador e porta-voz da Sooam Biotech Research Foundation. “Com uma clonagem, tem-se a possibilidade de trazer de volta o animal de estimação” perdido, afirmou.
Além de clientes particulares, o laboratório diz que também é procurado por agências estatais, que buscam cópias de seus melhores animais envolvidos em operações antidrogas ou de resgate.
A técnica é rodeada de críticas, desde o nascimento da ovelha Dolly, em 1996.
De acordo com a AFP, a Sooam Biotech sempre foi vista com receio, principalmente por causa do seu fundador, Hwang Woo-Suk. Em artigos publicados em 2004 e 2005, ele disse ter extraído células-tronco de embriões humanos clonados. Investigadores, no entanto, apontaram fraude.
Anos depois, acabou condenado por malversação de verbas para pesquisas e por infringir a lei de bioética. Recebeu uma sentença suspensa de dois anos de prisão.
Apesar das polêmicas –e do alto custo–, os pedidos de clonagem crescem e são feitos de várias partes do mundo, especialmente da América do Norte, diz a AFP.

Cães em sala da Sooam Biotech
Cães em sala da Sooam Biotech (Jung Yeon-Je/AFP)
Com informações do Bom Pra Cachorro

Compartilhe nas redes sociais: Facebook Twitter Google+